Sobre Nélia:
Natural de Vila do Bispo, 1962. Reside em Lagos desde 1965, onde estudou e trabalhou.Curiosa e autodidata,  em 2013 começa a desenhar e a pintar com preferência pelo óleo; idealiza num exercício apaixonado, muitas vezes influenciada por sugestão literária, outra das suas grandes paixões.
Recorre, de forma espontânea, à representação humana, desenvolvendo, através do desenho e das tintas, narrativas de vida. Entre 2014 e 2016 fez um curso de Multimédia e experimentou novas abordagens às artes visuais, nomeadamente o design, animação 2D e 3D. Desde então participa em diversos workshops no âmbito das artes visuais.

‘Isto de estar vivo’ dá título a um livro de Luiz Pacheco [1925-2008].

Sobre exposição:
Ele surgiu-me na pintura, que marca esta exposição, através do seu olhar míope e do seu trejeito de desdém por ambições e convenções sociais, obediência a regras e acatamento de limites - ‘um cão sem coleira’ como de si disse,  mas também por uma marotice de menino que eu sempre lhe pude ver e apreciar.

As diferentes e variadas personagens em tela aqui reunidas são a minha expressão através do desenho e das tintas para os impulsos, emoções e sentimentos que determinam isto de estar vivo mas também isto de viver.